fbpx
Rio de Janeiro/Brasil
+55 (21) 99991-3099
contato@leofarias.com

Glyan Alves. Descanse em paz.

Leo Farias Photos

Glyan Alves. Descanse em paz.

Após muito tempo sem publicar nada, eis que estou de volta por aqui. Há tempos estava com uma tarefa difícil de concluir, que era desenvolver o site novo, e nele organizar todos os meus trabalhos fotográficos até aqui.

Semana passada fiz uma busca no Google para encontrar mídias de grande circulação que publicaram fotos minhas em suas matérias, achei bastante coisa, e em breve colocarei no meu portfólio. Contudo, fui surpreendido por uma matéria da UOL: “Ex-campeão do Shooto Brasil, Glyan Alves morre após ser baleado em MG”.

Minha primeira reação? Tristeza.

Há tempos comento com os mais próximos que quanto mais fundo fui no mundo do MMA, mas incomodado fiquei com a realidade vivida pela grande maioria dos atletas desse esporte que tanto cresce. Mas, isso é assunto para outra publicação.

Com o Glyan, não era diferente. Atleta profissional, jovem promessa do MMA brasileiro, 25 anos, peso galo (61 kg), tentando fechar contrato com grande evento para ter uma vida melhor e poder ajudar sua família. Não é muito diferente do mundo do futebol, que tanto conhecemos, por exemplo.

Tive contato com o Glyan algumas vezes, mas precisamente nas pesagens e dias de lutas de três eventos do Shooto.  Quem era o Glyan para mim? Atleta profissional focado, com vitórias significativas sobre atletas duros da Nova União (Luciano Benicio, Pedro Falcão e Diego Ribeiro, o Fiuri). Mas, foi no Shooto 88, em Volta Redonda que tive um contato um pouco maior com ele e com o seu pai e treinador, Santos Rocha. Na época ele estava com o cartel (9-3). Posso afirmar que na mesmo tendo passado por vários eventos, sua vida estava longe de ser fácil.

Minha segunda reação? Questionamentos.

  • O que será que aconteceu?
  • E como estará sua família?
  • Atleta novo, tinha muito pela frente, não?

No dia 18 de março deste ano, em Juiz de Fora/MG, Glyan foi alvejado por tiros, foi levado ao hospital, sofreu vários ataques cardíacos e não resistiu. Até aonde pude apurar, até hoje ninguém foi preso por seu assassinato e as circunstâncias do crime não são conhecidas.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), o crime ocorreu no Bairro de Santa Luzia. Glyan recebeu três tiros, na cintura e na perna, foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu.

Em nota, o Shooto Brasil, competição da qual o lutador mineiro também já havia sido campeão, dedicou:

“sinceros sentimentos à família de Glyan, um jovem promissor, extremamente habilidoso, que certamente tinha muitas outras conquistas pela frente. Perdemos hoje um grande atleta”.

Glyan tinha um cartel com 13 vitórias em 18 lutas e era dono do cinturão do JF Fight na categoria peso-galo (61 kg). A organização divulgou na página oficial nas redes sociais uma foto do atleta com a legenda:

“Eterno campeão”.

Que Deus te conforte, conforte a sua família, Glyan. Descanse em paz.

Referências:

  1. https://www.uol.com.br/esporte/ultimas-noticias/ag-fight/2020/03/19/ex-campeao-do-shooto-brasil-glyan-alves-morre-apos-ser-baleado-em-juiz-de-fora.htm?cmpid=copiaecola.
  2. https://www.sherdog.com/fighter/Glyan-Alves-147661
  3. https://globoesporte.globo.com/mg/zona-da-mata-centro-oeste/noticia/lutador-de-mma-glyan-alves-morre-apos-ser-baleado-em-juiz-de-fora.ghtml
  4. http://shooto.com.br/shooto-88/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *